20 de March de 2023 -

Caminhoneiros autônomos continuam recebendo o auxílio?

Apesar da troca de governo ainda há esperança que o novo presidente continue com o auxílio caminhoneiro

Um dos benefícios que mais ajudaram os caminhoneiros no ano passado foi o auxílio concedido pelo governo federal no valor de R$ 6.000,00 divididos em seis parcelas de R$ 1.000,00 recebidas entre os meses de agosto e dezembro de 2022.

Com o fim da ajuda e a troca de governo os caminhoneiros especularam se viria outro auxílio em de 2023 e qual seria o benefício concedido pelo Governo Federal para a classe que tanto sofreu com o preço do diesel.

Apesar da ajuda para contribuir com a renda mensal e principalmente com as despesas, a classe enfrentou bastante dificuldade para conseguir receber os valores já que precisava fazer um cadastro e ter todos os requisitos citados pelo governo.

 

Motorista MEI(Microempreendedor individual) não teria direito a esse benefício, apenas os transportadores autônomos de cargas que estivessem com Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas(RNTRC) ativo.

Os taxistas também puderam receber o auxílio destinado principalmente para os trabalhadores autônomos do transporte de cargas e de passageiros.

 

Auxílio para os caminhoneiros em 2023

O novo governo não fez nenhum anúncio oficial ou uma emenda constitucional até mesmo uma medida provisória para prorrogar o pagamento do auxílio para os caminhoneiros e taxistas e uma nova proposta ainda não foi anunciada.

Apesar do Ministério da Infraestrutura, responsável pela pasta, juntamente com a ANTT(Agência Nacional de Transportes Terrestres) não demonstrarem nenhuma preocupação em relação a uma ajuda aos caminhoneiros, nos bastidores já existe uma conversa de que o benefício poderá voltar.

 

Externamente se fala que ideia é trazer um auxílio, mas com valor menor e em menos parcelas, apenas como uma atitude simbólica para poder manter o benefício aos caminhoneiros e taxistas.

Apesar de ser apenas especulações, de concreto temos a volta da cobrança nas bombas de combustíveis dos impostos federais sobre o diesel no final do ano que já assusta a classe com o que pode vir.