11 de May de 2023 -

Governo investe R$ 4,5 milhões para capacitar 1.000 motoristas nas categorias D e E da CNH

Com o objetivo de ampliar a mão de obra em Mato Grosso do Sul, em um momento em que as indústrias estão buscando pessoas capacitadas para trabalhar com transporte de cargas em caminhões e carretas, o Governo do Estado vai investir R$ 4,5 milhões um subsídios para contemplar 1.000 motoristas de seis cidades de Mato Grosso do Sul com a atualização na carteira de motorista para as categorias D e E.

A medida já havia sido noticiada anteriormente pelo Correio do Estado, mas só foi oficializada nesta tarde.

O “Voucher Transportador” é o primeiro projeto realizado pelo MS Qualifica, o novo Plano Estadual de Qualificação Profissional do Estado, lançado nesta terça-feira (2), no auditório da Governadoria, com o objetivo de contribuir na capacitação de trabalhadores para que possam obter melhores empregos e suprir o déficit de profissionais no mercado.

Essa falta de mão de obra no setor de transportes foi apontada ao Estado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transporte de Cargas de MS (Sindicargas), em um estudo que revelou que mais de 5 mil trabalhadores compõem o grupo estagnado nas categorias “C” e “D”.

Nesta primeira ação do MS Qualifica, realizada a partir do “Voucher Transportador”, o Governo do Estado conta com o apoio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e do SEST SENAT.

“O Detran está abrindo mão da sua receita, tem um projeto de lei que está reduzindo os custos, e tem o papel de registrar todos os profissionais”, explica Jaime Verruck, titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc).

O SEST SENAT entra na parceria com a responsabilidade de capacitar os profissionais, a partir de cursos com duração de 107 horas, oferecidos em horários flexíveis.

“Existe a demanda, e o motorista não consegue dispor de R$ 4.500 (valor do “upgrade” da CNH), e de horários para a capacitação. Nós vamos oferecer esse curso no horário que essa pessoa possa fazer, no final de semana, à noite, para que a gente consiga exatamente ligar a demanda com a oferta de mão de obra”, pontuou.

Os seis municípios escolhidos para a atuação foram selecionados com base na demanda das empresas e locais em que o SEST SENAT possui estrutura para realizar os atendimentos. São eles: Campo Grande, Três Lagoas, Dourados, Corumbá, Chapadão do Sul e São Gabriel do Oeste.

“Qualquer outro motorista da região próxima pode se deslocar até essas cidades pra fazer a sua matrícula”, pontuou Verruck.

Segundo o governador, Eduardo Riedel, o decreto assinado nesta terça-feira será enviado à Assembleia Legislativa, e pode ser aprovado dentro de 15 dias.

“O DETRAN vai colocar um posto dentro do SEST SENAT para agilizar o processo, então agora, no meio de maio, mais tardar no início de junho, a gente já tem efetivamente o funcionamento, seleção das pessoas e o trabalho sendo levado adiante”, afirmou.

MS Qualifica

O Plano Estadual de Qualificação Profissional é inovador a nível nacional, e foi criado com o intuito de capacitar os trabalhadores enquanto atende às demandas do mercado.

“Haverá um alinhamento da oferta e a demanda por qualificação profissional, assim como ações de requalificação e reciclagem aos trabalhadores, programa para o primeiro emprego, captação direta com o setor produtivo e busca por convênios e parcerias no setor”, explicou o secretário Executivo de Qualificação Profissional e Trabalho, Bruno Bastos.

Além do Voucher Transportador, estão entre os projetos iniciais o “Voucher de Desenvolvedor de Sistemas” para programadores de software, qualificação para mulheres na fronteira, programa para pessoas com deficiência, busca ativa de trabalhadores que estão desempregados, qualificação rápida em massa, e qualificação para setor hoteleiro, entre outros.

Além do governador, participaram da solenidade o vice-governador Barbosinha, o deputado federal Beto Pereira, presidente da Assembleia, o deputado Gerson Claro, o deputado estadual João César Mattogrosso, os secretários Pedro Caravina (Segov), Patrícia Cozzolino (Sead), Hélio Daher (Educação), Marcelo Miranda (Setescc), Jaime Verruck (Sedesc) e o diretor-presidente do Detran, Rudel Tridade.

Entenda as categorias da CNH

Atualmente, motorista que tira sua primeira habilitação como condutor categoria B, leva cerca de três anos até chegar na E, com a possibilidade de dirigir as carretas e caminhões com reboques que fazem esse transporte de carga.

Essa progressão pode se dar de duas formas distintas, sendo uma delas a opção de subir de categoria a cada ano, já que é necessário o intervalo de 12 meses para progredir em ordem alfabética.

Entretanto, o motorista que visa a última das categorias, pode esperar por dois anos na “B” e pular direto para a “D”, sem passar pela classe intermediária (que permite digir caminhões não articulados, tratores e máquinas agrícolas).

Uma vez na D, basta esperar mais 12 meses até chegar na última categoria, sendo necessários:

Ter 21 anos completos Curso prático de 20 horas/aula Teste de direção veicular Estar aprovado nos exames de aptidão física e mental Além de não ter cometido infração gravíssima nos últimos 12 meses

FONTE: https://correiodoestado.com.br/politica/governo-investe-r-45-milhoes-para-capacitar-1000-motoristas-nas/414413/